É HORA DE DAR ZOOM

Publicado em 27 . 06 . 2015

Por Pati Cuozzo



Não há como negar: os tempos são de crise. Mas talvez este seja justamente o momento certo para parar de enxergar o copo meio vazio e passar a vê-lo, por que não, meio cheio. Foi isso que a última edição do ZOOM CDL quis mostrar. O evento, que aconteceu semana passada em Porto Alegre, trouxe cases do universo fashion para inspirar e mostrar que, sim, é superpossível fazer do limão uma limonada. Ou quem sabe até um mojito!

Cristian Resende e Felipe Hemb apresentaram as trajetórias de suas marcas, Cartel 011Hemb, respectivamente. Modelos inovadores de negócios de moda. Contaram um pouco de suas estratégias para vender experiências (porque vender apenas o produto não rola mais!), como identificam os anseios dos clientes e compartilharam algumas vitórias e também alguns tropeços – pois mais do que nunca, é preciso estar preparado para eles!

paticuozzo_zoom negócios de moda

Cartel 011, em São Paulo. “Não tínhamos nenhum plano de negócios. A Cartel é o que é porque somos colaborativos e não tivemos medo de arriscar.” – Cristian Resende

A Linx, que atua há mais de 20 anos na área de TI (às vezes, não damos muita importância pra isso, né?! tsc! tsc!), desenvolvendo soluções para o varejo, apresentou ferramentas que auxiliam nas vendas, focando na importância de saber diferenciar consumidores de clientes e o poder da informação a respeito do seu público. Deixaram claro que é o momento de ir além, de conhecer e entender direitinho as preferências, costumes e hábitos do seu consumidor, fidelizando e transformando-o em cliente.

A importância de proporcionar experiências foi amplamente abordada nas falas dos palestrantes, pois é mais do que sabida a facilidade que hoje todos tem para fazer compras nos mais diferentes canais de venda. Neste ponto, José Simões, da Dafiti, destacou a tendência do omni channel, que é quando o consumidor passa por diversos canais na sua experiência de compra, incluindo as pesquisas prévias à compra.

showrooming_fonte:tomfishburne.com

O showrooming também foi abordado como uma forte tendência. Sabe aquela coisa de provar na loja e comprar online?! Voilà! Já não basta mais vender, é preciso atender às demandas do cliente corretamente.

Por sinal, esta foi uma questão abordada pela personal stylist Juliana Parisi: aquela história de não saber ler as necessidades do cliente e continuar com a teoria do "empurrometria" já não funciona mais, pois hoje o consumidor tem o poder em suas mãos ao avaliar os serviços nas redes sociais. Porque no fim das contas, o que você quer? Ser lembrado como a loja que "me entupiu de roupa" ou como aquela que faz pensar "que legal, o look que comprei naquela loja funcionou todinho"? Pois é, pequenas sentenças como estas podem levar a grandes reflexões. Por exemplo, um treinamento de estilo para sua equipe de vendas, já pensou? Um bom (e baixo!) investimento para o copo começar a encher! 

Me escreve: pati@paticuozzo.com Vamos conversar e dar um zoom nos negócios!

.