TO BE OR NOT TO BE?

Publicado em 07 . 08 . 2015

Por Pati Cuozzo



Um novo estudo da BOX1824, empresa de pesquisa especializada em tendências de comportamento e consumo, foi divulgado esta semana e compartilhado quasque na velocidade da luz nas redes sociais. O vídeo fez com que todo mundo que dedicou alguns minutos a assisti-lo no mínimo parasse e refletisse sobre seus hábitos de consumo. Como quebrar o círculo vicioso do consumismo, ser mais consciente e consumir menos? Eis a questão.

Não há como falar sobre o consumismo moderno sem entrar no tema fashion. A moda pode ser uma cruel armadilha na medida que tão facilmente pode nos levar mais pelo caminho do desejo que da real necessidade. Porque, vamos ser francos, quem de nós nunca caiu em tentação por algum item apenas por um capricho, movido por um desejo, por uma vontade de preencher algum espaço vazio? E é justamente aí que mora o perigo, pois o tal objeto de desejo, depois de conquistado, acaba perdendo o valor e pode gerar uma compulsão por comprar, em um ciclo infinito. O que é péssimo! Isso, obviamente, sem falar no terrível impacto que todo esse consumismo causa ao planeta (e isso o vídeo da Box mostra bem).

“A Terra é a nossa casa, não um imenso shopping center.”

Mas calma, há uma notícia boa: este cenário vem apresentando mudanças significativas. Quer uma prova de como o universo da moda também vem reagindo ao consumismo desenfreado? Lembra quando, no ano passado, o estilo normcore chegou à boca do povo? Pois é, não tratava-se de mais uma tendência ou de um novo “tem-que-ter”. Muitas publicações de moda e marcas tentaram traduzir a trend sem muito sucesso. Talvez tenham interpretado o normcore como anti-moda ou ainda como peças com cortes clássicos e atemporais, em tons neutros, mas não era bem por aí… Normcore sempre teve a ver com estilo de vida, com personalidade… com consciência! É algo que vai muito além da “it-peça” da estação; tem a ver, por exemplo, com tão simplesmente ser normal repetir roupas (por favor!) e ir do trabalho à festa com o mesmo look sem medo de ser feliz. É consumir moda de uma forma mais madura. Normcore é sobre SER, não sobre TER.

normcore-k-hole

Normcore: empatia e conectividade. Se adaptar te faz pertencer e não aquela it-bag!

.